***PAZ E BEM!*** SEJAM BEM-VINDOS AO BLOG DO SECRETARIADO BIBLÍCO DE SÃO MIGUEL AÇORES***A TODOS UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA***


A Sagrada Escritura é o conjunto dos livros escritos por inspiração divina, nos quais Deus se revela a si mesmo e nos dá a conhecer o mistério da sua vontade.

O Antigo Testamento contém a revelação feita por Deus antes da vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo ao mundo.

O Novo Testamento contéma revelação feita directamente por Jesus Cristo e transmitida pelos Apóstolos e outros autores sagrados. «A Sagrada Tradição e a Sagrada Escritura estão intimamente unidas» (Dei Verbum 9)


Bíblia Online

Evangelho do Dia

2017 Ano litúrgico A

2017 Ano litúrgico A

sábado, 27 de dezembro de 2014

SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ - Festa - Ano B

Livro de Génesis 15,1-6.21,1-3. 
Naqueles dias, o Senhor disse a Abrão numa visão: «Nada temas, Abrão! Eu sou o teu escudo, a tua recompensa será muito grande.» 
Abrão respondeu: «Que me dareis, Senhor Deus? Vou-me sem filhos e o herdeiro da minha casa é Eliézer, de Damasco.» 
Acrescentou: «Não me concedeste descendência, e é um escravo, nascido na minha casa, que será o meu herdeiro.» 
Então a palavra do Senhor foi-lhe dirigida, nos seguintes termos: «Não é ele que será o teu herdeiro, mas aquele que sairá das tuas entranhas.» 
E, conduzindo-o para fora, disse-lhe: «Levanta os olhos para o céu e conta as estrelas, se fores capaz de as contar.» E acrescentou: «Pois bem, será assim a tua descendência.» 
Abrão confiou no Senhor, e Ele considerou-lhe isso como mérito. 
O Senhor visitou Sara, como lhe tinha dito, e realizou nela o que prometera. 
Sara concebeu e, na data marcada por Deus, deu um filho a Abraão, quando este já era velho. 
Ao filho que lhe nascera de Sara, deu Abraão o nome de Isaac. 



Livro de Salmos 105(104),1b-2.3-4.5-6.8-9. 
Louvai o Senhor, aclamai o seu nome, 
anunciai entre os povos as suas obras. 
Cantai-lhe hinos e salmos, 
proclamai as suas maravilhas. 

Orgulhai-vos do seu nome santo; 
alegre-se o coração dos que procuram o Senhor. 
Recorrei ao Senhor e ao seu poder 
e buscai sempre a sua face. 

Recordai as maravilhas que Ele fez, 
os seus prodígios e as sentenças da sua boca,
Descendentes de Abraão, seu servo, 
filhos de Jacob, seu eleito. 

Ele recorda sempre a sua aliança, 
a palavra que empenhou para mil gerações, 
o pacto que estabeleceu com Abraão, 
o juramento que fez a Isaac. 




Carta aos Hebreus 11,8.11-12.17-19. 
Irmãos: Pela fé, Abraão, ao ser chamado, obedeceu e partiu para um lugar que havia de receber como herança e partiu sem saber para onde ia. 
Pela fé, também Sara, apesar da sua avançada idade, recebeu a possibilidade de conceber, porque considerou fiel aquele que lho tinha prometido. 
Por isso, de um só homem, e já marcado pela morte, nasceu uma multidão tão numerosa como as estrelas do céu e incontável como a areia da beira-mar. 
Pela fé, Abraão, quando foi posto à prova, ofereceu Isaac, e estava preparado para oferecer o seu único filho, ele que tinha recebido as promessas e 
a quem tinha sido dito: Por meio de Isaac será assegurada a tua descendência. 
De facto, ele pensava que Deus tem até poder para ressuscitar os mortos; por isso, numa espécie de prefiguração, recuperou o seu filho. 



Evangelho segundo S. Lucas 2,22-40. 
Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, para O apresentarem ao Senhor,
como está escrito na Lei do Senhor: «Todo o filho primogénito varão será consagrado ao Senhor», 
e para oferecerem em sacrifício um par de rolas ou duas pombinhas, como se diz na Lei do Senhor. 
Vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão, homem justo e piedoso, que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava nele. 
O Espírito Santo revelara-lhe que não morreria antes de ver o Messias do Senhor; 
e veio ao templo, movido pelo Espírito. Quando os pais de Jesus trouxeram o Menino, para cumprirem as prescrições da Lei no que lhes dizia respeito, 
Simeão recebeu-O em seus braços e bendisse a Deus, exclamando: 
«Agora, Senhor, segundo a vossa palavra, deixareis ir em paz o vosso servo, 
porque os meus olhos viram a vossa salvação, 
que pusestes ao alcance de todos os povos: 
luz para se revelar às nações e glória de Israel, vosso povo». 
O pai e a mãe do Menino Jesus estavam admirados com o que d’Ele se dizia. 
Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe: «Este Menino foi estabelecido para que muitos caiam ou se levantem em Israel e para ser sinal de contradição; 
– e uma espada trespassará a tua alma – 
assim se revelarão os pensamentos de todos os corações». 
Havia também uma profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada 
e tinha vivido casada sete anos após o tempo de donzela e viúva até aos oitenta e quatro. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia, com jejuns e orações. 
Estando presente na mesma ocasião, começou também a louvar a Deus e a falar acerca do Menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 
Cumpridas todas as prescrições da Lei do Senhor, voltaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré. 
Entretanto, o Menino crescia e tornava-Se robusto, enchendo-Se de sabedoria. E a graça de Deus estava com Ele. 

BIBLIA = BIBLIOTECA

BIBLIA = BIBLIOTECA

Trabalhos em PowerPoint disponiveis para Download

Trabalhos em PowerPoint disponiveis para Download

.

Obrigado pela sua visita
Volte sempre e
fique com Deus!

"Porque esta PALAVRA está muito perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires" (Deut.30.14)