***PAZ E BEM!*** SEJAM BEM-VINDOS AO BLOG DO SECRETARIADO BIBLÍCO DE SÃO MIGUEL AÇORES***


A Sagrada Escritura é o conjunto dos livros escritos por inspiração divina, nos quais Deus se revela a si mesmo e nos dá a conhecer o mistério da sua vontade.

O Antigo Testamento contém a revelação feita por Deus antes da vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo ao mundo.

O Novo Testamento contéma revelação feita directamente por Jesus Cristo e transmitida pelos Apóstolos e outros autores sagrados. «A Sagrada Tradição e a Sagrada Escritura estão intimamente unidas» (Dei Verbum 9)


Bíblia Online

Evangelho do Dia

Quaresma

Quaresma

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

2º Domingo da Quaresma - Ano B 01 de Março 2015

Livro de Génesis 22,1-2.9a.10-13.15-18. 
Naqueles dias, Deus quis pôr à prova Abraão e chamou-o: «Abraão!». Ele respondeu: «Aqui estou». 
Deus disse: «Toma o teu filho, o teu único filho, a quem tanto amas, Isaac, e vai à terra de Moriá, onde o oferecerás em holocausto, num dos montes que Eu te indicar. 
Quando chegaram ao local designado por Deus, Abraão levantou um altar e colocou a lenha sobre ele. 
Depois, estendendo a mão, puxou do cutelo para degolar o filho. 
Mas o Anjo do Senhor gritou-lhe do alto do Céu: «Abraão, Abraão!». «Aqui estou, Senhor», respondeu ele. 
O Anjo prosseguiu: «Não levantes a mão contra o menino, não lhe faças nenhum mal. Agora sei que na verdade temes a Deus, uma vez que não Me recusaste o teu filho, o teu filho único». 
Abraão ergueu os olhos e viu atrás de si um carneiro, preso pelos chifres num silvado. Foi buscá-lo e ofereceu-o em holocausto, em vez do filho. 
O Anjo do Senhor chamou Abraão do Céu pela segunda vez 
e disse-lhe: «Por Mim próprio te juro – oráculo do Senhor – já que assim procedeste e não Me recusaste o teu filho, o teu filho único, abençoar-te-ei 
e multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu e como a areia das praias do mar, e a tua descendência conquistará as portas das cidades inimigas. 
Porque obedeceste à minha voz, na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra». 



Livro de Salmos 116(115),10.15.16-17.18-19. 
Confiei no Senhor, mesmo quando disse: 
«Sou um homem de todo infeliz». 
É preciosa aos olhos do Senhor 
a morte dos seus fiéis. 

Senhor, sou vosso servo, filho da vossa serva: 
quebrastes as minhas cadeias. 
Oferecer-Vos-ei um sacrifício de louvor, 
invocando, Senhor, o vosso nome. 

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor 
na presença de todo o povo, 
nos átrios da casa do Senhor, 
dentro dos teus muros, Jerusalém. 




Carta aos Romanos 8,31b-34. 
Irmãos: Se Deus está por nós, quem estará contra nós? 
Deus, que não poupou o seu próprio Filho, mas O entregou à morte por todos nós, como não havia de nos dar, com Ele, todas as coisas? 
Quem acusará os eleitos de Deus, se Deus os justifica? 
E quem os condenará, se Cristo morreu e, mais ainda, ressuscitou, está à direita de Deus e intercede por nós? 



Evangelho segundo S. Marcos 9,2-10. 
Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu só com eles para um lugar retirado num alto monte e 
transfigurou-Se diante deles. As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a terra as poderia assim branquear. 
Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. 
Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: «Mestre, como é bom estarmos aqui! Façamos três tendas: uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias». 
Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados. 
Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra, e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». 
De repente, olhando em redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus, sozinho com eles. 
Ao descerem do monte, Jesus ordenou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto, enquanto o Filho do homem não ressuscitasse dos mortos. 
Eles guardaram a recomendação, mas perguntavam entre si o que seria ressuscitar dos mortos. 

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

"A Bíblia na vida e na missão"

Frei Fernando Ventura será o orador dos dois encontros bíblicos que o Secretariado Bíblico de São Miguel vai promover nos dias 24 e 26 de fevereiro, em  Vila Franca do Campo e Ponta Delgada, respetivamente, sobre “A Bíblia na vida e na Missão”.
O sacerdote capuchino vai estar na ilha de São Miguel para preparar eventos relacionados com a Associação Alma Mater Artis que dirige, e aproveita a deslocação para promover encontros sobre a Bíblia.
Frei Fernando Ventura é sacerdote franciscano capuchinho, licenciado em Teologia pela Universidade Católica Portuguesa e em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, tendo sido professor de Sagrada Escritura no Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro.
Colabora com a estação de televisão SIC, como comentador e intérprete de temas da atualidade social, religiosa e política. Tem publicado vários artigos de temática bíblica em Portugal e no estrangeiro.
É autor do primeiro estudo sobre Maria no Islamismo, bem como de um estudo exegético sobre o capítulo 21 do Apocalipse e, mais recentemente, publicou o livro “Roteiro de Leitura da Bíblia”, da Editorial Presença.
Nesse âmbito, do movimento de difusão bíblica, promoveu encontros de formação nos cinco continentes, nomeadamente, tem ministrado cursos e retiros de carácter bíblico.
Colabora como tradutor e intérprete para vários organismos internacionais, entre os quais a Ordem dos Capuchinhos, a Comissão Teológica Internacional no Vaticano, o Conselho Internacional da Ordem Franciscana Secular, a Federação Bíblica Mundial e ainda algumas ONG´s.
Pertence, como diretor, ao quadro de redatores permanentes da revista «BÍBLICA».
Os encontros bíblicos começarão às 20h00 nos salões paroquiais de São José, em Ponta Delgada e Matriz de Vila Franca do Campo, estando abertos ao público em geral.
A iniciativa promovida em parceria com o Secretariado Bíblico de São Miguel pretende ser, também, um momento de angariação de leite em pó para o Banco de Leite de São Tomé e Príncipe. Por isso, a organização apela a todos os que puderem contribuir para o fazerem.
Por: Carmo Rodeia
Fonte: http://www.igrejaacores.pt/?p=7261

sábado, 21 de fevereiro de 2015

1º Domingo da Quaresma - Ano B


Livro de Génesis 9,8-15. 
Deus disse a Noé e a seus filhos:
«Estabelecerei a minha aliança convosco, com a vossa descendência
e com todos os seres vivos que vos acompanham: as aves, os animais domésticos, os animais selvagens que estão convosco, todos quantos saíram da arca e agora vivem na terra.
Estabelecerei convosco a minha aliança: de hoje em diante nenhuma criatura será exterminada pelas águas do dilúvio, e nunca mais um dilúvio devastará a terra».
Deus disse ainda: «Este é o sinal da aliança que estabeleço convosco e com todos os animais que vivem entre vós, por todas as gerações futuras:
farei aparecer o meu arco sobre as nuvens, que será um sinal da aliança entre Mim e a terra.
Sempre que Eu cobrir a terra de nuvens e aparecer nas nuvens o arco,
recordarei a minha aliança convosco e com todos os seres vivos, e nunca mais as águas formarão um dilúvio para destruir todas as criaturas».



Livro de Salmos 25(24),4bc-5ab.6-7bc.8-9. 
Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos,
ensinai-me as vossas veredas.
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me,
porque Vós sois Deus, meu Salvador.

Lembrai-Vos, Senhor, das vossas misericórdias
e das vossas graças que são eternas.
Não recordeis as minhas faltas
e os pecados da minha juventude,

lembrai-Vos de mim segundo a vossa clemência.
O Senhor é bom e reto,
ensina o caminho aos pecadores.
Orienta os humildes na justiça

e dá-lhes a conhecer os seus caminhos.



1ª Carta de S. Pedro 3,18-22. 
Caríssimos: Cristo morreu uma só vez pelos pecados – o Justo pelos injustos – para vos conduzir a Deus. Morreu segundo a carne, mas voltou à vida pelo Espírito.
Foi por este Espírito que Ele foi pregar aos espíritos que estavam na prisão da morte e tinham sido outrora rebeldes,
quando, nos dias de Noé, Deus esperava com paciência, enquanto se construía a arca, na qual poucas pessoas, oito apenas, se salvaram através da água.
Esta água é figura do Batismo que agora vos salva, que não é uma purificação da imundície corporal, mas o compromisso para com Deus de uma boa consciência; ele vos salva pela ressurreição de Jesus Cristo,
que subiu ao Céu e está à direita de Deus, tendo sob o seu domínio os Anjos, as Dominações e as Potestades.



Evangelho segundo S. Marcos 1,12-15. 
Naquele tempo, o Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto.
Jesus esteve no deserto quarenta dias e era tentado por Satanás. Vivia com os animais selvagens, e os Anjos serviam-n’O.
Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a pregar o Evangelho, dizendo:
«Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho».

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

QUARTA-FEIRA DE CINZAS

Livro de Joel 2,12-18. 
Diz agora o Senhor: «Convertei-vos a Mim de todo o coração, com jejuns, lágrimas e lamentações. 
Rasgai o vosso coração e não os vossos vestidos. Convertei-vos ao Senhor, vosso Deus, porque Ele é clemente e compassivo, paciente e misericordioso, pronto a desistir dos castigos que promete. 
Quem sabe se Ele não vai reconsiderar e desistir deles, deixando atrás de Si uma bênção, para oferenda e libação ao Senhor, vosso Deus? 
Tocai a trombeta em Sião, ordenai um jejum, proclamai uma reunião sagrada. Reuni o povo, 
convocai a assembleia, congregai os anciãos, reuni os jovens e as crianças. Saia o esposo do seu aposento e a esposa do seu tálamo. 
Entre o vestíbulo e o altar, chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, dizendo: ‘Perdoai, Senhor, perdoai ao vosso povo e não entregueis a vossa herança à ignomínia e ao escárnio das nações. Porque diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?’». 
O Senhor encheu-Se de zelo pela sua terra e teve compaixão do seu povo. 



Livro de Salmos 51(50),3-4.5-6a.12-13.14.17. 
Compadecei-Vos de mim, ó Deus, pela vossa bondade, 
pela vossa grande misericórdia apagai os meus pecados. 
Lavai-me de toda a iniquidade 
e purificai-me de todas as culpas. 

Porque eu reconheço os meus pecados e tenho sempre diante de mim as minhas culpas. 
Pequei, Senhor, contra Vós e fiz o mal diante dos vossos olhos. 
Criai em mim, ó Deus, um coração puro 
e fazei nascer dentro de mim um espírito firme. 

Não queirais afastar-me da vossa presença 
e não retireis de mim o vosso espírito de santidade. 
Dai-me de novo a alegria da vossa salvação 
e sustentai-me com espírito generoso. 

Abri, Senhor, os meus lábios 
e a minha boca cantará o vosso louvor. 



2ª Carta aos Coríntios 5,20-21.6,1-2. 
Irmãos: Nós somos embaixadores de Cristo; é Deus quem vos exorta por nosso intermédio. Nós vos pedimos em nome de Cristo: reconciliai-vos com Deus. 
A Cristo, que não conhecera o pecado, identificou-O Deus com o pecado por amor de nós, para que em Cristo nos tornássemos justiça de Deus. 
Como colaboradores de Deus, nós vos exortamos a que não recebais em vão a sua graça. 
Porque Ele diz: «No tempo favorável, Eu te ouvi; no dia da salvação, vim em teu auxílio». Este é o tempo favorável, este é o dia da salvação. 



Evangelho segundo S. Mateus 6,1-6.16-18. 
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tende cuidado em não praticar as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Aliás, não tereis nenhuma recompensa do vosso Pai que está nos Céus. 
Assim, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. 
Quando deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a direita, 
para que a tua esmola fique em segredo; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. 
Quando rezardes, não sejais como os hipócritas, porque eles gostam de orar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. 
Tu, porém, quando rezares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora a teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. 
Quando jejuardes, não tomeis um ar sombrio, como os hipócritas, que desfiguram o rosto, para mostrarem aos homens que jejuam. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. 
Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 
para que os homens não percebam que jejuas, mas apenas o teu Pai, que está presente em segredo; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa». 

sábado, 14 de fevereiro de 2015

6º Domingo do Tempo Comum - Ano B



Livro de Levítico 13,1-2.44-46. 
O Senhor falou a Moisés e a Aarão, dizendo:
«Quando um homem tiver na sua pele algum tumor, impigem ou mancha esbranquiçada, que possa transformar-se em chaga de lepra, devem levá-lo ao sacerdote Aarão ou a algum dos sacerdotes, seus filhos.
essa pessoa é leprosa, é impura; o sacerdote declará-la-á impura; o mal atingiu-a na cabeça.
O leproso com a doença declarada usará vestuário andrajoso e o cabelo em desalinho, cobrirá o rosto até ao bigode e gritará: ‘Impuro, impuro!’.
Todo o tempo que lhe durar a lepra, deve considerar-se impuro e, sendo impuro, deverá morar à parte, fora do acampamento».



Livro de Salmos 32(31),1-2.5.11. 
Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano.

Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa.
Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta,
e logo me perdoastes a culpa do pecado.

Alegrai-vos, justos, e regozijai-vos no Senhor,
exultai, vós todos os que sois retos de coração.



1ª Carta aos Coríntios 10,31-33.11,1. 
Irmãos: Quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus.
Fazei como eu, que em tudo procuro agradar a toda a gente, não buscando o próprio interesse, mas o de todos, para que possam salvar-se.
Sede meus imitadores, como eu o sou de Cristo.



Evangelho segundo S. Marcos 1,40-45. 
Naquele tempo, veio ter com Jesus um leproso. Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe: «Se quiseres, podes curar-me».
Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero: fica limpo».
No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo.
Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem:
«Não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho».
Ele, porém, logo que partiu, começou a apregoar e a divulgar o que acontecera, e assim, Jesus já não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

5º Domingo do Tempo Comum - Ano B

1ª Leitura
Livro de Job 7,1-4.6-7. 
Job tomou a palavra, dizendo: «Não vive o homem sobre a terra como um soldado? Não são os seus dias como os de um mercenário?
Como o escravo que suspira pela sombra e o trabalhador que espera pelo seu salário,
assim eu recebi em herança meses de desilusão e couberam-me em sorte noites de amargura.
Se me deito, digo: ‘Quando é que me levanto?’. Se me levanto: ‘Quando chegará a noite?’; e agito-me angustiado até ao crepúsculo.
Os meus dias passam mais velozes que uma lançadeira de tear e desvanecem-se sem esperança.
Recordai-Vos que a minha vida não passa de um sopro e que os meus olhos nunca mais verão a felicidade».

Livro de Salmos 147(146),1-2.3-4.5-6.
Louvai o Senhor, porque é bom cantar,
é agradável e justo celebrar o seu louvor.
O Senhor edificou Jerusalém,
congregou os dispersos de Israel.

Sarou os corações dilacerados
e ligou as suas feridas.
Fixou o número das estrelas
e deu a cada uma o seu nome.

Grande é o nosso Deus e todo-poderoso,
é sem limites a sua sabedoria.
O Senhor conforta os humildes
e abate os ímpios até ao chão.

2ª Leitura
1ª Carta aos Coríntios 9,16-19.22-23.
Irmãos: Anunciar o Evangelho não é para mim um título de glória, é uma obrigação que me foi imposta. Ai de mim se não anunciar o Evangelho!
Se o fizesse por minha iniciativa, teria direito a recompensa. Mas, como não o faço por minha iniciativa, desempenho apenas um cargo que me está confiado.
Em que consiste, então, a minha recompensa? Em anunciar gratuitamente o Evangelho, sem fazer valer os direitos que o Evangelho me confere.
Livre como sou em relação a todos, de todos me fiz escravo, para ganhar o maior número possível.
Com os fracos tornei-me fraco, a fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, a fim de ganhar alguns a todo o custo.
E tudo faço por causa do Evangelho, para me tornar participante dos seus bens.

Evangelho segundo S. Marcos 1,29-39.
Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e João, a casa de Simão e André.
A sogra de Simão estava de cama com febre, e logo Lhe falaram dela.
Jesus aproximou-Se, tomou-a pela mão e levantou-a. A febre deixou-a e ela começou a servi-los.
Ao cair da tarde, já depois do sol-posto, trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos,
e a cidade inteira ficou reunida diante da porta.
Jesus curou muitas pessoas, que eram atormentadas por várias doenças, e expulsou muitos demónios. Mas não deixava que os demónios falassem, porque sabiam quem Ele era.
De manhã, muito cedo, levantou-Se e saiu. Retirou-Se para um sítio ermo e aí começou a orar.
Simão e os companheiros foram à procura d’Ele
e, quando O encontraram, disseram-Lhe: «Todos Te procuram».
Ele respondeu-lhes: «Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de pregar aí também, porque foi para isso que Eu vim».
E foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas e expulsando os demónios.

Trabalhos em PowerPoint disponiveis para Download

Trabalhos em PowerPoint disponiveis para Download

.

Obrigado pela sua visita
Volte sempre e
fique com Deus!

"Porque esta PALAVRA está muito perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires" (Deut.30.14)